Redes Sociais para Hotelaria: saiba como utilizar

Definitivamente as redes sociais passaram a fazer parte da vida das pessoas, e isso inclui obviamente o público-alvo de hotéis, pousadas e hostels. Portanto, nada mais justo que os meios de hospedagem estejam nas redes sociais.

Mas em quais? Em todas? E como? De que forma? Para responder essas perguntas, siga a leitura desse artigo.

Veja como usar as redes sociais para a hotelaria de forma estratégica para aumentar as reservas diretas e melhorar a comunicação e o relacionamento de hotéis, pousadas e hostels com os viajantes.

Introdução a utilização

Quando eu comecei a atuar na área comercial de hotéis e pousadas há alguns bons anos atrás, as estratégias se resumiam a apenas o Facebook. E olhe que naquela época não existiam as páginas ainda, somente perfis.

Tudo era “mato”, testes e descobertas. Mas com o passar dos anos, a coisa foi ficando mais complexa, profissional e estratégica. E é justamente isso que quero dividir com você, algumas dicas e técnicas que aprendi ao logo da minha experiência de dez anos de marketing digital hoteleiro, para seu meio de hospedagem tirar o máximo de vantagem das redes sociais.

Quais redes eu devo estar?

Será que meu hotel deve estar em todas as redes sociais? Definitivamente minha resposta é não!

A primeira coisa que você precisa ter mapeado é em quais redes sociais o seu público-alvo está. E mesmo que o público-alvo do seu meio de hospedagem esteja em várias redes sociais, você deve avaliar quais dessas redes sociais o hotel consegue criar conteúdo de qualidade, relevante e com frequência.

E não basta tempo apenas para criar conteúdo, é necessário também a interação, afinal, as redes sociais se tornaram canais de comunicação e atendimento. Obviamente o Facebook e o Instagram são duas redes sociais que os hotéis devem olhar com muito carinho e atenção, pois são as duas redes sociais mais populares no Brasil.

Como se comunicar nas redes sociais

Antes de definir como se comunicar, você precisa determinar com quem o hotel, pousada ou hostel vai se comunicar. Baseado no público-alvo, defina a persona do meio de hospedagem.

A persona é um personagem fictício que representa o hóspede ideal, ou o “hóspede-alvo”. Qual a idade? Região que mora? Perfil social? Desejos? Dores? Necessidades? A partir dessas definições, vai ficar muito mais fácil elaborar a linha editorial das redes sociais.

BÔNUS DE LEITURA: EBOOK GUIA DE HOSPITALIDADE PÓS COVID-19

O mercado digital e físico da hostelaria passou por diversas mudanças e nós colocamos todas essas mudanças importantes em um ebook gratuito. Confira todo o neecssário que você precisa para se atualizar nesse período. Há muitas dicas bacanas e exclusivas.

Em nosso [Ebook Gratuito] Guia de Hospitalidade Pós Covid-19, nós falamos muito sobre as melhores práticas para hotéis, pousadas e hostels passar por essa fase do novo normal e trazer uma nova rotina para o cotidiano da hotelaria!

Conteúdo é essencial

Agora que você já sabe com quem está falando, é hora de por a “mão na massa”. Mas não adianta sair postando de qualquer jeito, é necessário criar uma linha editorial. Linha editorial são as premissas para as publicações. Ou seja, sobre o que seu meio de hospedagem vai falar? Qual o tom?

Por exemplo, a linha editorial de um hotel X pode ser falar sobre o destino, com dicas turísticas, calendário de eventos, além de postar algumas fotos mais artísticas do hotel. Isso tudo com um tom mais informal, porém que remeta a exclusividade.

Uma estratégia forte é o marketing de conteúdo. Ele é extremamente importante para a propagação de sua marca e por essa razão nós criamos o super artigo Redes Sociais na Hotelaria: descubra como atrair mais reservas.

Busque performance

O título acima resume bem meu pensamento. Curtidas são importantes, mas vender é ainda mais. Muitos hoteleiros acabam “seduzidos” pelas redes sociais e acabam obcecados por engajamento.

Lembre-se, o objetivo final de qualquer meio de hospedagem é vender reservas e receber os hóspedes. As redes sociais ajudam nesse objetivo, e não são um fim e si mesmas.

Qualidade é mais importante que quantidade

Essa é uma métrica que também mexe com o imaginário de muitos hoteleiros. O número de seguidores. Ainda mais quando estamos falando de Instagram para hotéis e pousadas. Porém, a qualidade dos seguidores é muito mais importante do que a quantidade.

Se seu meio de hospedagem faz de tudo apenas para aumentar os seguidores, isso pode custar caro.

Isso porque muitas pessoas que não têm o perfil do seu público-alvo/ persona vão acabar seguindo seu hotel nas redes sociais mas não vão interagir com as postagens.

Com pouca interação, o algoritmo das redes sociais acaba mostrando os posts para menos pessoas ainda e o alcance orgânico acaba cada vez menor. Sem falar que seguidores sem perfil do público-alvo/persona não comprarão do hotel, pousada ou hostel.

Boas imagens são essenciais

Em se tratando das principais redes sociais para hotéis como Facebook e Instagram, as imagens têm papel crucial. Dê uma atenção especial para as imagens. Utilize fotos de qualidade e profissionais.

Imagens de qualidade criam desejo, e desejo é a etapa anterior à ação, no nosso caso, a compra ou reserva.

Use fotos que criem desejo e valorizem tanto seu meio de hospedagem quanto o destino onde seu hotel, pousada ou hotel está localizado.

Não esqueça dos anúncios

Anunciar também deve fazer parte das estratégia de marketing do hotel. As campanhas podem ser divididas em dois tipos: Distribuição e Conversão.

As campanhas de distribuição visam aumentar o alcance dos posts tanto para a base de seguidores quanto aquelas pessoas que têm o perfil do público-alvo/persona mas ainda não seguem o meio de hospedagem.

As campanhas de conversão têm o objetivo de gerar vendas, ou seja, fazer com que as pessoas façam reservas ou solicitações de orçamentos. As plataformas de anúncios das redes sociais permitem que o hotel, pousada ou hostel crie campanhas bem segmentadas.

Análise da plataforma

Por último, mas não menos importante, é importante você mensurar o que funciona e o que não funciona nas redes sociais do hotel. Redes sociais como Instagram, Facebook, Youtube entre outras, disponibilizam relatórios de desempenho.

Dessa forma, você consegue saber quais tipos de posts têm mais engajamento, quais os melhores dias e horários para postagens, além de saber o perfil dos seus seguidores. Analise os resultados com frequência.

Outro ponto em destaque também são os gatilhos mentais são acionados diretamente no subconsciente e não são captados pela mente consciente e nós desenvolvemos uma postagem sobre isso. Confira nosso post Gatilhos mentais para marketing hoteleiro.

Gostou de conhecer nossas dicas de hotelaria? Então, continue lendo os nossos artigos aqui no blog da Bom Sabor e também nos siga no Instagram para novidades.

Uma resposta

Os comentários estão desabilitados.